‘Fazer o mais simples possível’, é dica do campeão do RJ do Comida di Buteco para petisco de sucesso

Segundo David Bispo, dono do bar vencedor, a simplicidade ganha muitos pontos. Bons ingredientes, atemporais, também fazem a diferença.

David celebra o bicampeonato do Comida di Buteco no Rio (Foto: Reprodução/Globo)David celebra o bicampeonato do Comida di Buteco no Rio (Foto: Reprodução/Globo)

David celebra o bicampeonato do Comida di Buteco no Rio (Foto: Reprodução/Globo)

O Bar do David, campeão estadual do Rio de Janeiro do Comida di Buteco duas vezese campeão nacional em 2016 elaborou a pedido do G1 uma série de dicas para quem deseja fazer um petisco campeão em casa. Segundo David Bispo, dono do bar vencedor, a simplicidade ganha muitos pontos.

“Primeiro tem que fazer com amor. Tem que fazer porque gosta. E procurar fazer o mais simples possível, Eu vejo as pessoas estudando tanto, colocando tanto tempero que acaba roubando o gosto da estrela do prato”, explicou David, que ressalta que os ingredientes são as estrelas.

Para ele, insumos mais fáceis de serem encontrados e armazenados são mais simples na hora de trabalhar e inventar aquela comidinha especial.

David tem esperança de conquistar o bicampeonato nacional. “Eu estou acreditando muito na possibilidade de trazermos o título para o Rio de novo”, acredita o dono do bar.

'Saudosa maloca' é o bolinho de milho com queijo, recheado com carne seca e molho de azeitonas, que concorre esse ano pelo Bar do David (Foto: Divulgação / Comida Di Buteco)'Saudosa maloca' é o bolinho de milho com queijo, recheado com carne seca e molho de azeitonas, que concorre esse ano pelo Bar do David (Foto: Divulgação / Comida Di Buteco)

‘Saudosa maloca’ é o bolinho de milho com queijo, recheado com carne seca e molho de azeitonas, que concorre esse ano pelo Bar do David (Foto: Divulgação / Comida Di Buteco)

Luta pelo bicampeonato

Na terça-feira (11), o concurso Comida di Buteco vai revelar o campeão nacional de 2017. A cerimônia será no Solar, do Centro de Convenções SulAmérica, Centro do Rio de Janeiro. O título de Melhor Buteco do País ficará entre um dos 20 finalistas, representantes de cidades das cinco regiões do Brasil.

O representante do Rio disputa a competição com o petisco “saudosa maloca”, bolinhos de milho com queijo recheados com carne seca ao molho de azeitonas.

Com um currículo campeão, ele faz questão de exaltar as suas raízes no Chapéu Mangueira, comunidade que fica no Leme, na Zona Sul do Rio.

“O que me impulsiona é ser um representante das favelas no maior concurso do país. As pessoas se sentem representadas por ruim. Existe aquele ditado que diz que o melhor do Brasil é o brasileiro. Mas eu diria que o melhor do brasil é o favelado”, explicou David, que se considera honrado em ser uma referência na comunidade.

“O Comida di Buteco transformou minha vida de uma maneira muito boa. Quando montei isso aqui, eu não tinha perspectiva. Hoje, meu bar é conhecido no mundo inteiro”, contou o dono do bar, afirmando que recebe turistas e equipes de reportagem de todo o planeta para experimentar os sabores que oferece.